quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Para tudo que eu quero descer !!!

Para tudo que eu quero descer !!!! Não sei nem nomear exatamente da onde !!!! Só sei que esse definitivamente não é meu mundo !!!! Aconteceu algo no céu que retardou minha vinda, já que eu nasci p/ casar, não trabalhar, tricotar, bordar e crochezar....talves por isso minha mente não alcance tamanha modernidade no que se refere as relações humanas !!!
 
Como se não bastasse ter duas profissões ( se é que podemos chamar cada uma delas de profissão) o negócio ainda fica melhor quando nenhuma delas é capaz de valorizar o ser humano enquanto ser que no mínimo sente, já que na maioria das vezes os superiores não nos reconhecem como mentores de raciocínios lógicos capazes de colaborar para a engrenagem do meio laboral.
 
Encerro meu dia com a triste realidade de um ambiente onde as pessoas estão preocupadas em trancar suas salas e gavetas com a desculpa de podem ser prejudicadas ou que até mesmo portas e gavetas podem ser arrombadas com tamanho interesse de  boicotarem a gestão, enquanto alunos se drogam nos banheiros, desafiam nossos nervos e se especializam em serem marginais. A mente dos gestores, de maneira geral, desafiam meu limite de compreenção e tem o poder de torturar o meu ser a ponto de odiar o fato de ser obrigada a me sujeitar a tal nível de convivência por não ter estudado de fato e de direito para ter uma profissão o tanto quanto mais dígna. Dignidade essa que passa longe da Rede Municipal de Ensino de Duque de Caxias.
 
Bem, e quando penso que estou no paraíso após passar por um processo seletivo dígno de grandes empresas, ter sido classificada e hj ter o prazer de parte do dia conviver com pessoas agradáveis, bonitas e educadas ( o que já faz grande diferença) e um ambiente refrigerado em pleno 40° do Rio de Janeiro, cafeteria a minha disposição e banheiros cheirosos ( visto que passei 10 anos em escolas com ventiladores quebrados, crianças e professores passando mal no calor, se sujeitando a comer, caso queira, o cardápio da prefeitura quando há sobra e banheiros de professores com papel de 5ª categoria), eis que me deparo com uma gestão de RH péssima, e disso posso falar , sou formada e exerci a função por um bom tempo. Se tem alguma coisa que eu entendo na vida ( além de chocolate) é de gente.
 
Gente essa que em pleno século XXI, com toda tecnologia a disposição, ainda sente e não somente toca. O toque na tela do celular, o toque nos botões de controle remoto, o toque nos teclados de computador e a habilidade desenvolvida do polegar em substituição ao indicador não foram suficientes para suprir o toque da pele entre seres vivos, já que humanos nem sempre sentem e animais irracionais melhores interajem.
 
Somos de uma equipe de atendimento gerida por profissionais de uma instituição finaceira, o que me faz crer que ao longo da vida aprenderam a ganhar dinheiro administrando o dinheiro dos outros ( o que não a nada de mal, mas profissão tb não é, segundo meu próprio marido ex-bancário). Conheço "regalias" oferecidas por diversas que nada mais é do que uma massagem no ego dos funcionários ou uma forma de acariciá-lo e reconhecê-lo não somente como profissional, mas principalmente como gente que sente Esse é o objetivo real do RH e a atitude que representa tal objetivo.
 
Pessoas gostam de comes e bebes, gostam de brindes, gostam de bate-papo, gostam de passeios, gostam de cafés e almoços, gostam de bolo de aniversário. E não venham me dizer que isso é coisa de pobre ou de um grupo de pessoas que pensam pequeno e que estão fazendo questão de muito pouco. Fazemos questão de muito pouco porque o muito nunca nos será concedido, vulgo acordo coletivo, e o pouco não é mais do que obrigação de gestores de uma empresa de tal porte, mas que não tem o mínimo de preparo para lidar com as diferenças e anseios do ser e não do bolso.
 
O que dizer dos ricos que são os primeiros à serem convidados para eventos e coquitéis regados a comidas e bebidas caras....são os primeiros a serem presenteados por grifes e surpreendidos com mimos....e o que dizer das reuniões que se estendem além das quatro paredes dos escritórios onde  marcam o ponto?? O fato é que o despreparo, a insegurança ( pra não dizer incompetência) e o desapego as mínimas questões que valem muito, fazem com que eu queira descer dessa nave que definitivamente só faz com que eu me desespere cada vez mais com as escolhas que eu NÃO fiz.