terça-feira, 17 de junho de 2014

3 Anos Que a familia é chegada a "juntar letrinhas", não se discute... Mas que o "amore mio" (é como chamo o meu neto) não cabe em palavras, lá isto també não se discute. Aliás, avós, ao contrario, só muda o nome (às vezes) e o endereço...

"Meu amor
O que você faria se só te restasse um dia?
Se o mundo fosse acabar
Me diz o que você faria"

3 anos é o suficiente para fazer muitas coisas e ao mesmo tempo vc pensa que nada se fez...???
Eu, com meu cético instinto materno, não seria a pessoa mais ideal para descrever as primeiras conquisntas de uma criança, ainda que essa fosse meu filho, no entanto, eis que vc se depara com reações surpreendentes que estrapola o simples sentir...a reação nada mais é do que a transparência vivida de seus sentimentos, seus, não os dos outros....
Nascimento: algo mágico.
Primeiros passos: emoção de ver que não se volta atrás.
Primeira festa: Minha realização
Segunda festinha: inha para não passar em branco.
Terceira festa: realização do pedido dele... e é nesse momento que me vejo diante de fato e de verdade de um ser autonomo, que existe sem meu controle, que testa minha aceitação em relação as diferenças e que surpreende !
Aos 3 anos, Danilo se expressa com naturalidade, conversa com adultos, se coloca com clareza.
Demonstra uma personalidade expressa por seu temperamento exigente, firme, insistente.
Sonha com seu aniversário. Não muda de opinião em relação ao tema. Pede a roupa, a fantasia. Dá trabalho para atendê-lo. Buscamos o aparato em Londres, mas fica feliz , passa o dia e dorme com o mesmo aparato, relógio e cino do Tree Fu Tom, feito com EVA.
Diante de várias colocações, me dou conta do quanto Deus é capaz de nos amar incondicionalmente frente as diferenças e de como é  lindo quando entendemos que somos capazes de amar o diferente tão próximo da gente. Pedaço da gente. A dificuldade de amar o diferente se mistura com a felicidade de experimentar a enorme proximidade justo pelo fato de ser diferente, como eu.
Esse é o ano do caminhar, início escolar. Pior que sair da barriga foi entrar na escola, não pra ele, mas p/ mãe e p/ avó. Queremos vê-lo formado, mas ele diz ser jogador de futebol. OK! Contanto que vá jogar na Europa e me leve como empresária. Precoce em vários aspectos, dorme em seu quarto desde sempre, saiu do berço com 1 ano e 3 meses de idade, desfraldou com 1 ano e 9 meses, largou a chupeta recentemente, anda de bicicleta aro 16 e patinete de 2 rodas.
Só não dá pra imaginar que seria atingida por uma avalanche de emoções em plena quadra esportiva da escola. A precoce criança se mostra tímida, envergonhada e metódica em vários momentos. Desfilar por uma quadra enorme e se apresentar para um público de centenas de famílias não era algo viável no meu entendimento....mas eis que surpreender é uma das suas características nata e como tal, foi honrada. Honrada ela , a características, e todos os demais que tiveram a chance de presenciar o momento inesquecível dessa historia de pais e filhos....

Se o ciclo da vida se faz para alguns de 4 em 4 ou de 5 em 5 anos, quem sabe o ciclo do Danilo seja de 3 em 3 anos...rs***. Prefiro acreditar nisso e ter tempo para me recuperar !!!!....rs***

Que venham outras tantas surpresas para ermos o que contar, o que guardar, o que viver !!!!