quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Vida saudável

Minha mente está fervilhando, mas não de ideias....sabe quando vc pensa em milhões de coisas ao mesmo tempo??? Eu não gosto dessa sensação, mas ao mesmo tempo reconheço que é necessário para nos fazer refletir. A impressão que tenho é que essa sensação nada mais é do que um tipo de fulga que o subconsciente encontra para fugir da verdade.
 
Há algumas semanas, mas precisamente há quase 2 meses, iniciei o programa de vigilantes do peso, e descobri que tenho extrema dificuldade em lidar com o equilíbrio. Essa historia de comer de tudo um pouco não funciona muito bem comigo. Prefiro comer muito de tudo ou nada de nada.
 
Com isso desencadiou essa revolução mental , sem falar no desespero !!!!
 
Paralelo a isso, essa semana participei de uma palestra sobre alimentação que só fez acrescentar a minha preocupação, logo, eu atentei que não importa se eu não tenho problema em ser gorda ( o que dificulta o emagrecimento) , mas sim o quanto estou fazendo mal a minha saúde....até aí, nenhuma novidade, mas quando a gente ouve essa declaração de alguém embasado em pesquisas e que se utiliza de exemplos e explicações reais, parece que a ficha cai e a gente passa do estado de desespero para trauma.
 
A palestrante, Sonia Hirsch, foi de uma felicidade absurda, além de me remeter a Dra. Beatriz , com quem certa vez iniciei um tratamento, não de emagrecimento, mas de equilíbrio da saúde, no qual fui muito bem sucedida mas que como todo tratamento, a gente acaba abandonando depois que fica boa....
 
Aproveito a oportunidade para divulgar tais conceitos pregados pela Sonia, ela tem 17 livros publicados, quero ler boa parte deles e tentar me convencer de que é preciso mudar. A medicina secular não tem interesse em divulgar resultados e receitas da vovó, ou tantas outras descobertas, testadas e aprovadas. A indústria farmacêutica menos interesse ainda. Estamos doente do corpo, da mente e do espírito e esse tripé está altamente interligado, o problema é aceitar as coisas na teoria e não comprová-las na prática. A prática é o que faz a verdadeira diferença.
 
Não somos verdadeiramente cristãos se não praticamos o bem, não somos verdadeiramente sãos se não surtamos e não seremos verdadeiramento saudáveis se não praticarmos hábitos saudáveis. Praticar, eis o segredo ! Agora a pergunta que não quer calar : Como?
 
Não basta saber, tem que querer. Querer muito, muito, muito mesmo !!!! Querer tanto a ponto de aceitar sofrer, porque se abdicar de certas coisas é sofrer ! Talvez aí esteja o segundo segredo: a predisposioção para o sofrimento ! Óh vida, óh céus !!!
 
Fico por aqui, na certeza que mais uma vez me fez muito bem escrever e compartilhar as loucuras do meu ser. Mas como já diz o ditado: de loucos e médicos, todos nós temos um pouco !