domingo, 21 de agosto de 2016

Minha louca mente !!!

A mente é algo "fodalísco" como costumo dizer !!!
Ah, mas isso não é nenhuma novidade!!!!....Claro que não...
Logo, se não é novidade, por que ainda é tão difícil libertá-la de suas fronteiras??!!!
A fronteira da mente são as barreiras vivenciadas por cada uma delas, nesse caso, os problemas...
Na verdade os problemas apenas compõem essa parede que é composta até mesmo das soluções, da constância, do equilíbrio, da sobriedade e da satisfação...
Essa é umas das minhas principais diferenças no que se refere a convivência...
Observo e identifico no meu dia-a-dia, pessoas completamente satisfeitas com sua rotina...sentem-se soberanas em seus saberes e vez por outra se afogam em dramas que consideram ser maior do que todos e tudo... Não quero dizer ser eu capaz de sublimar tais comportamentos, ou até mesmo me sentir melhor ( essa parte confesso ser discurso, porque no fundo assim me considero...)
Mas ao mesmo tempo que me considero diferente, me cobro por não provar tais diferenças...mas teria que prová-las de fato e de direito??
Se falo do mundo da imaginação, não há necessidade de transpor os pensamentos para a realidade. Caso isso fosse uma obrigação, estaria eu mesma contribuindo para a construção de mais uma barreira, porque jamais o real irá acompanhar o infinito da mente...o real finda e tem sim seus limites, o real é capaz de lhe findar.
Disto isso, sigo com meus devaneios que teimam em se comparar aos de estudiosos, historiadores, doutores, artistas, sultões, índios, astronautas, moradores de rua, refugiados, empresários, e tantos outros olhos que guiam cada um que vive nesse planeta na forma mais literal que a sua mente possa imaginar...
É esse o alcance que eu não alcanço mas deliro quando vislumbro qualquer um deles, seja no meu mundo real, dos livros, das amáveis revistas minhas ou seja através da tv à cabo, hj minha maior parceira desses devaneios...
Como ser capaz de prender-me aos meus problemas quando ainda sou capaz de conhecer e descobrir formas e hábitos de sobrevivência de pobres e ricos num contexto tão grande no qual me sinto inserida? Como não se encantar com a parede bem decorada de uma sala de um filme? Como não se imaginar médica diante dos sereados específicos da profissão? Como não sentir o gosto dos pratos servidos nas competições de cozinha? Como não se imaginar nadando e sentir a água gelado do mar aberto diante das fugas dos refugiados e pensar que poderia ser eu? Como não desejar estar nos lugares mais exóticos da terra em viagens fabulosas seja em Dubai, seja naquele país que nunca ouvimos falar mas que entraram com suas delegações na cerimônia de abertura das Olimpídas? Como não desejar comprar uma lata de tinta na mesma hora em que vc vê um móvel sendo transformado na televisão?? Como não desejar o batom ou o perfume que foi indicado na edição do mês da sua revista predileta?? Como não desejar entender de física e química para entender a Super Interessante?? Como não desejar ter um insite e descobrir a fórmula de algo que ninguém nunca pensou e se tornar rico?? Como não ser curioso com o mundo em que vc vive?? Como não se perguntar como aquela pessoa foi parar no sinal de trânsito pedindo dinheiro ou como não se perguntar por quê que todo mundo não pensa como eu??
Viver e se reinventar diariamente é quase uma exigência da minha mente. Meu bolso talvez jamais acompanhe meu raciocínio, mas já me convenci de que preciso desses devaneios. É meu alimento !!! Tentei por meses ser sóbria de viagens mentais, tentei ser séria o suficiente para ser aceita como alguém normal ! Tentei diminuir a dose de sonhos para facilitar os acontecimentos reais, porém, nada foi melhor do que a felicidade de acreditar em algo maior, muito maior do que tudo que me cerca...o mundo ainda não cabe na minha mente, mas ela tenta abraçá-lo desde sempre. Permeia facilmente seus quatro cantos mas não se contenta com suas vivências. Tem sede de expansão, de cultura, de conhecimento, de enredo para ilustrar a vida que acumula no corpo feio de carne os limites que só a mente é capaz de comandá~los.